14 de setembro de 2021 às 14:10

Brunno Di Olive, empresário brasileiro na lista dos milionários abaixo dos 30 anos, assume carreira internacional do DJ EME

Brunno Di Olive assume a liderança no gerenciamento de carreiras de modelos, artistas e jogadores de futebol e possibilita que EME se torne o único DJ brasileiro a tocar sozinho, como atração principal, nos Emirados Árabes Unidos.

Que ele é o milionário brasileiro com o melhor faro para negócios no mercado asiático, já sabemos. A novidade é que Brunno Di Olive se tornou o único empresário a ter autorização para inserir modelos, músicos e jogadores de futebol dentro do território asiático.


Fruto de um trabalho árduo, que chega a durar 20 horas por dia, o jovem viu na pandemia a oportunidade de atuar em outros territórios, fixando atividade nos Emirados Árabes Unidos e expandindo, consideravelmente, seu poder empresarial.

Sua mais recente aposta foi no DJ EME, que após assinar com a Olive Management, se tornou o único DJ brasileiro a fazer uma tour nos Emirados sozinho, sendo a atração principal em todos os shows, o que é uma conquista do empresário Brunno Di Olive, já que a única forma, até então, de um DJ brasileiro ter uma atuação internacional desta magnitude, é tocando em festivais, dividindo o line up com outros artistas.


“Através do gerenciamento de carreiras com a Olive Management, da qual sou fundador e CEO, o EME fez uma tour inesquecível e única em Dubai e Abu Dhabi, se firmando como a nova promessa da cena internacional”, afirma Brunno Di Olive que só viu seus investimentos e empresas crescerem nos últimos dois anos, mesmo em meio à pandemia.


EME, que começou no cenário do entretenimento em festas por Minas Gerais aos 15 anos de idade, já tinha, aos 25 anos, três hits emplacados com mais de quatro milhões de reproduções em suas músicas. Na época, com uma agenda de 18 shows por mês, alcançou um público ainda mais jovem ao assumir namoro com a influenciadora e atriz Kéfera, que segue sua grande amiga mesmo depois do término.


Hoje, despontado no cenário internacional como a promessa da música, e sendo único em apresentações solo e como atração principal, EME enxerga a realização do sonho de fortalecer o nome do Brasil e de sua arte se concretizar. “Eu achava o máximo o Alok levar o nome do Brasil para o mundo. Hoje, eu também faço isso!”, afirma o jovem que arranca suspiros pela beleza e simpatia. 

“Ser o único DJ brasileiro a tocar, solo, como atração principal, sem a necessidade de dividir as pick-up, sem ser em um festival, é uma grande conquista, é uma grande responsabilidade”, conclui EME.


Para saber mais:

@eme.dj

@olivemanagement


Contato com esta colunista: claudiaramos@bandfmbrasil.com.br

@cragenciamento

Fonte: Tudo e um pouco mais - Por Claudia Ramos

comentários

Estúdio Ao Vivo