12 de janeiro de 2022 às 22:19

Carol Marçal fala da importância de educar de forma consciente e intencional os filhos


Crédito:Divulgação

O processo de educar os filhos é uma missão desafiadora e, para isso, é necessária muita sabedoria. Carol Marçal, esposa de Pablo Marçal, encara a educação de seus 4 filhos de uma forma muito diferenciada, focada no desenvolvimento pessoal, com uma abordagem individualizada.

"Ao ter um filho, algo natural acontece em você, algo instintivo te capacita a criar a criança. Ter um filho é fácil, agora, educar um filho é trabalhoso. Por isso, é importante não ficar somente com o que a "natureza" te proporciona, senão você vai errar muito mais durante o percurso. É essencial ter responsabilidade na vida da criança e investir tempo e dinheiro para que você, pai ou mãe, se qualifique. Adquira instrução para investir na vida de seu filho. Leia livros, faça cursos. Para sermos um profissional em qualquer área, investimos tempo e dinheiro, mas, para sermos pais, deixamos que ocorra de forma natural, e as consequências podem não ser boas. Então, invista seus recursos para cuidar da sua maior herança.", afirma Carol.

A correção e a disciplina dos filhos é outro ponto extremamente discutido. Grande parte dos pais corrigem preocupados com a opinião alheia, para agradar as outras pessoas, e isso não é o ideal. "Os filhos devem ser ensinados a partir do seu propósito de vida e de sua identidade, sendo a correção uma aliada desse processo. Eu os ensino a serem gentis, educados, a saberem se portar e a respeitarem as pessoas. Contudo, em algum momento, eles extravasam e precisam disso. A criança precisa errar, para que aprenda, já que só vivendo a consequência do erro é que a criança dará ouvido às instruções dos pais. E é importante que, nesse momento, nós como pais estejamos perto para instruí-los da melhor maneira", diz Carol Marçal.

Carol afirma que existem situações que, para ela, são inadmissíveis. Desobediência é algo comum e que vai acontecer. Mas a falta de respeito e a agressão física ou verbal são coisas que não se deve permitir nunca que uma criança faça. Ela sugere retirar a criança do meio das pessoas e falar com ela separadamente, visto que o objetivo é gerar um aprendizado e não deixá-lo envergonhado. Os reflexos da exposição poderão performar em um adulto cheio de bloqueios.

Há uma grande diferença entre permissividade e liberdade. Ao dar liberdade para uma criança, você permite que ela erre ou acerte, e aprenda com os próprios erros por si só. Ao ser permissivo, aceita certos comportamentos e não corrige de forma adequada. Faz a famosa "vista grossa", que, mesmo de forma inconsciente, prejudica muito a criança, porque ela ainda não tem juízo de valor para entender que aquele comportamento é ruim pra ela mesma.

Um jeito muito bom de evitar esse tipo de conduta é sempre conversar muito com seu filho. Quando for sair com a criança ou receber uma visita, o melhor é sempre deixar bem claro o que espera dele, de como quer que ele se comporte. Criança precisa de instrução e direcionamento. Às vezes ficam perdidas e precisam de correção, que deve ser feita com carinho e amor. Não porque se preocupa com a vergonha que pode vir a passar, nem com o que os outros vão pensar, mas pensando no melhor para a criança. Lembre-se de nunca corrigir quando estiver irado, para que ela aconteça por amor e não por raiva.

Fonte: Thiago Michelasi

comentários

Estúdio Ao Vivo