11 de setembro de 2021 às 10:36

O sobe e desce dos destinos turísticos

Destinos turísticos, o sobe e desce da fase pós-pandêmica.

Crédito:https://pt.wikipedia.org

Notoriamente mudanças ocorreram e ocorrerão pela crise covidal. Muitas atitudes e hábitos voltarão à normalidade, porem parte desta mudança esta tatuada e absorvida em nossa rotina.

Não pensem que só ruínas e escombros serão deixados, alguns destinos turísticos foram beneficiados pelas mudanças, outros terão de se readaptar e alguns mudar completamente seus modus operantes. 

No topo da pirâmide turística, estão os destinos de montanhas, resorts e praias exclusivas, já na base, estão os destinos com festas, compras e grandes eventos fechados, entre eles, os navios e parques temáticos.

Os parques temáticos, já estão parcialmente abertos e apresentam outubro como retomada total, os navios anunciam final de novembro para iniciar suas  operações em terra brasilis, porem ainda dependem de autorização expressa das autoridades sanitárias e seguem em stand by. 

Lamentavelmente grande parte da indústria  marítima afundou na crise e transformaram seus navios em sucatas (vide empresa Pullmantur), esta era a Cia que mais atendia turistas brasileiros em sua primeira viagem a bordo.  Verdade seja dita, eram considerados equipamentos de segunda linha naval e estava sucateada mesmo antes da crise, a força do balanço pandêmico deu um pequeno empurrão e encerraram as atividades definitivamente. Olhando pelo prisma de qualidade, foi um favor ao turismo nacional. O que esta sendo comercializado (até o momento) para embarcar a temporada de verão 2021 / 2022, são as empresas como a Costa e MSC.

O maior drama de ambos os seguimentos são: as quantidades de remarcações, respeitar novas regras sanitárias e manter padrão de excelência no atendimento e serviços estando com os caixas no vermelho.

Todavia, o maior ponto de atenção será: MANUTENÇÃO, os navios e parques temáticos, requerem investimentos altíssimos de manutenção, e estes foram pagos com o dinheiro recebido previamente dos turistas e já gasto pelas empresas. Será que lograrão sucesso? 

A SEGURANÇA também será fator de atenção, pois tanto os navios como as atrações dos parques, ficam naturalmente expostos ao relento, e passado mais de 18 meses, devem ser pontos de mega atenção de todos os clientes. 

Eu especialmente amo parques e navios, porem só me arriscarei em 2023. 


Fonte: CLIENT

comentários

Estúdio Ao Vivo