04 de janeiro de 2022 às 15:06

Quais drogas causam psicose?

Por Renan Rugolo Ré, redator SEO do Grupo Braços Abertos
Saiba quais são as drogas que causam psicose, delírios e alucinações, além dos perigos que podem acarretar na vida do usuário que faz uso contínuo do narcótico.

Crédito:Unsplash Banco de Imagem


As drogas são substâncias incríveis e terríveis ao mesmo tempo, elas mudam as sinapses dos neurotransmissores podendo deprimir, estimular e perturbar o sistema nervoso central (SNC). Ao mesmo tempo que têm esse poder, também possuem um truque na manga, o da dependência.


Existem diversos tipos de substâncias que podem causar mais ou menos dependência física, psíquica e química. Maconha, LSD, cocaína, crack, mesclado, ecstasy, loló, cogumelos, santo daime, álcool, benzodiazepínicos, barbitúricos, inalantes entre outros podem levar uma pessoa ao delírio e até a morte.


Muitos que fazem o uso da substância psicoativa não se consideram viciados até alguma coisa acontecer que gere um estalo, um evento, um sinal de que as coisas não estão indo bem. Alguns podem se pegar roubando dinheiro de algum familiar, ou chorando por conta da falta do narcótico e alguns vendendo os itens de casa. 


Mas existe um fator que leva muitos a darem um basta ao ponto de procurar tratamento, as alucinações ou atitudes incoerentes devido a psicose ou delírio. Seja por conta própria ou porque outras pessoas perceberam que há algo errado com a pessoa, a psicose é sinal de extrema necessidade de recurso terapêutico intensivo. 


O que é psicose


O conceito básico sobre o que é a psicose está relacionado a uma síndrome neurológica em que algumas partes do cérebro não estão funcionando naturalmente, principalmente em decorrência de um neurotransmissor específico, a dopamina.


A dopamina é importante no cérebro pois auxilia na comunicação dos neurônios, mas o seu excesso em determinados pontos do cérebro pode causar um dano direto ou levar pessoas a sentirem um mal estar, alucinações, delírios e alteração da personalidade.


Quais são os sintomas da Psicose?


Uma das características da psicose é a repetição de palavras e ações que não tem sentido. Isso ocorre devido a impossibilidade do indivíduo não conseguir associar seus pensamentos. Ansiedade, nervosismo, sentimento de perseguição, angústia, medo, e insegurança podem ser sintomas comuns da psicose.


Por que os usuários de algumas substâncias têm a sensação de estarem sendo perseguidos?


Dependendo do tipo de droga que a pessoa usa, alguns usuários têm a sensação de estarem sendo perseguidos durante o uso. Ver objetos se mexerem, vultos, pessoas, bichos, fantasiar e o lúdico e vivenciá-lo pode ocorrer por pessoas que fazem o uso crônico de medicamentos; excesso ou abuso de maconha; abuso de crack e cocaína; uso de LSD (bad trip) e abuso de calmantes.


Crack e Cocaína


O crack e a cocaína, são substâncias que elevam radicalmente a quantidade de dopamina no organismo de modo extremo. Assim, o cérebro é inundado pela substância e o indivíduo sente um prazer imenso. Porém, ao longo de uso após uso, é comum sentirem delírios, sensação de perseguição e ver vultos imaginários.


LSD bad trip


O LSD é uma caixinha de surpresa, ao usar você nunca saberá o que irá sentir. Para alguns a viagem pode ser agradável, divertida e alucinante. Porém, com o tempo o uso dessa droga em conjunto com a tolerância do organismo do usuário, pode fazer com que mais narcótico seja ingerido para sentir o mesmo prazer de antes.


As bad trips podem acontecer e fazer com que o indivíduo tenha sensação fisiológicas e psicológicas desagradáveis. Confusões mentais que se dissipam com o tempo mas que podem deixar a pessoa vulnerável. Dores no corpo, aumento dos batimentos cardíacos, medo, pânico, fobias e instabilidade mental.


Psicose independentemente de droga, significa cuidados imediatos


Como citado, conforme a pessoa inunda o organismo, aliás o cérebro de dopamina, podem ocorrer psicoses. Contudo, existem outros fatores que podem induzir o quadro psicótico e que são um sinal de cuidados especiais imediatos.


Esquizofrenia, transtorno psicótico, depressão psicótica, transtorno bipolar e  transtorno delirante são características de que há uma necessidade de acompanhamento médico para traçar a terapia medicamentosa mais eficaz. Além do mais, uso crônico de drogas psicoativas podem, na abstinência, incitar a psicose.


A exposição a metais pesados como arsênico, chumbo e mercúrio podem incitar o aparecimento de delírios assim como a exposição a organofosforados (inseticidas e herbicidas) também podem levar à psicose ou alucinação.


Disturbios neurológicos, epilepsia, esclerose múltipla, tumor cerebral, alzheimer, parkinson, encefalites, síndrome de cushing, hipotiroidismo, timoma, doença de wilson, homocistinúria, síndrome de klinefelter e prader willi também levam o indivíduo ao quadro psicótico.


Tratamento e terapia contra a psicose


Após o diagnóstico de transtorno psicótico, adição ou qualquer outra modalidade descrita anteriormente, é necessário um acompanhamento clínico do quadro e um tratamento medicamentoso de acordo para evitar com que as crises apareçam. Quanto mais assertividade no diagnóstico, melhor ocorrerá o tratamento. Contudo, existem pacientes que além de possuírem transtornos mentais, fazem o uso de drogas para "sanar" o desconforto gerado por doenças mentais.


Porém, esse processo além de gerar um ciclo vicioso negativo, pode potencializar os surtos, delírios, alucinações, psicose, sensação de medo, impotência e outros. Por conta disso, é imprescindível realizar o tratamento no Grupo Braços Abertos.


Possuímos unidades com especialidade clínica para o atendimento de pacientes adictos com comorbidades mentais especiais. Assim o tratamento flui na certeza do tratamento do quadro clínico viabilizando bem estar e qualidade de vida.


Fonte: Tua Saúde ; Wikipedia ; Psiquiatra Paulista

comentários

Estúdio Ao Vivo